quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Resenha - Faces de um anjo (Hermes M. Lourenço)


Editora: Editora Dracaena
Ano: 2011
Páginas: 256

Sinopse:

Leticia Lorn, uma renomada física é chamada por um genial professor do Instituto de Tecnologia para encontrar respostas em uma pesquisa secreta: A possibilidade de viajar no tempo, através de uma esfera de origem obscura, encontrada em Luxor - Vale dos Reis. Enquanto envolve-se com a pesquisa, misteriosamente surge Samael, um psicopata que inicia uma verdadeira caça as bruxas, cometendo assassinatos brutais com traços da Santa Inquisição de forma a incriminar a brilhante pesquisadora e roubar a esfera, podendo assim interferir no espaço-tempo e até mesmo na história da humanidade. De forma equilibrada o autor nos leva a um mundo mesclado de magia e suspense, desafiando o leitor ao exercício das deduções, fazendo-o mergulhar em uma nova realidade. Uma leitura capaz de envolvê-lo do início ao fim, que o conduzirá a um final surpreendente e instigante. A chave é acreditar.

Opinião:

Segundo livro do autor que leio (o primeiro foi O ENIGMA DO FOGO SAGRADO) e já posso considerá-lo um dos meus autores nacionais favoritos. Mantendo a linha de misturar aventura, mistério e temas ligados à religião, Hermes Lourenço nos apresenta uma obra empolgante, cujos detalhes enriquecem muito a trama.

Um ponto que nos faz refletir muito é a questão dos erros de julgamento, pois a personagem principal é erroneamente acusada de cometer uma série de assassinatos. Por causa disso, sofre até tortura. Quantos por aí já passaram pela mesma situação.

O tema central trata da descoberta de uma possível nova fonte de energia, que, como tantas outras coisas valiosas no mundo, é alvo de cobiça. A busca pelo poder parece inerente ao ser humano e ele não mede esforços para conquistá-lo, nem que pra isso necessite matar.

Aliado a isso, a bruxaria é tema recorrente na obra, mas de maneira excelente ela desmistifica o total lado ruim tão imaginado pelas pessoas. O termo "bruxa" não significa alguém do mal, como a maioria pensa.

O final é surpreendente, como poucas obras que li ultimamente apresentaram. Ele nos faz refletir como certas decisões precisam ser tomadas, mesmo que pra isso algo ou alguém necessite ser deixado de lado em prol de um bem muito maior.

Um comentário:

  1. Olá Marcio!
    Adorei a resenha. Seu livro também é ótimo!
    Um forte abraço!

    ResponderExcluir